domingo, 20 de maio de 2012

O ciclo do enxofre O enxofre é um dos elementos mais importantes e comuns na Terra. Existe na sua forma pura, como sólido não metálico e encontra-se também em diversos compostos orgânicos e inorgânicos. Está presente no solo, no ar, nas rochas, nas plantas e animais. O enxofre move-se entre a biosfera, a atmosfera e a litosfera, sendo parte vital de toda a matéria orgânica. As plantas absorvem-no dos microrganismos existentes no solo e na água. Os animais, por seu lado, ao alimentarem-se de plantas ou de outros animais consomem enxofre. Posteriormente, quer as plantas quer os animais ao morrerem libertam o enxofre consumido de volta ao solo e á água aquando da sua decomposição. O enxofre atmosférico é, cada vez mais um resultado da atividade humana, designadamente da queima de combustíveis fósseis. Este reage com o oxigénio e a água, formando sulfatos e ácido sulfúrico. Estes compostos dissolvem-se bem na água e são facilmente erodidos do solo, podem regressar á superfície terrestre por deposição seca ou húmida, ou seja, na forma de chuva ácida. Este tipo de deposição ácida provoca a acidificação tanto dos ecossistemas terrestres como costeiros com efeitos catastróficos nos habitats naturais, matando peixes e plantas. Se especialmente concentrada, a chuva ácida pode mesmo danificar edifícios. Todavia, o impacto ambiental desta poluição não pode afirmar-se totalmente negativo, isto porque, o enxofre atmosférico contribui para a formação de nuvens e para a absorção de radiação ultravioleta, amenizando, desta forma o aumento de temperatura causado pelo efeito de estufa com efeitos que perduram durante vários anos, já que podem permanecer na atmosfera refletindo a energia do Sol para o espaço. Mais ainda, quando a chuva deposita enxofre em zonas húmidas, as bactérias devoradoras de enxofre superam em número com facilidade os micróbios produtores de metano, reduzindo, assim bastante as emissões deste último que correspondem a cerca de 22% dos gases com efeito de estufa produzidos pelo ser humano. O enxofre tem tido ao longo dos anos diversas utilizações, os primeiros utilizadores extraíam enxofre na sua forma mineral de depósitos vulcânicos. Efetivamente, os depósitos vulcânicos e subterrâneos continuam a contribuir para o fornecimento global, no entanto, o enxofre é cada vez mais obtido como subproduto resultante da refinação do petróleo e do gás natural. Este é usado no fabrico de pólvora negra, de fósforos e de inseticidas, mas é também um fertilizante, agente branqueador e conservante de fruta, além de ser um importante químico industrial sob a forma de ácido sulfúrico.

Sem comentários:

Publicar um comentário